Coluna: @ Serra gaúcha - Por Oliveira Junior

Viva a campanha eleitoral com postura
06 de Novembro de 2020 às 10:00
Na sua coluna de hoje, Oliveira Junior faz menção às mudanças na forma de se fazer a propaganda eleitoral e o uso das redes sociais como meio de divulgação.
Na sua coluna de hoje, Oliveira Junior faz menção às mudanças na forma de se fazer a propaganda eleitoral e o uso das redes sociais como meio de divulgação.

Seis ou meia dúzia? Brincanagem, claro. Fitando preocupadamente para o calendário, a gente vê que estão faltando seis dias para encerrar a campanha eleitoral 2020. A maneira de fazer a divulgação dos nomes que disputam as vagas à Câmara e ao cargo de Chefe do Poder Executivo mudou e muito.

Não se viu mais camisetas, bonés, e até lixinhas pra unhas propagandeando os candidatos. Não teve comício eleitoral, trios elétricos, carros de som, os quais transitavam 23 horas e 59 minutos por dia. Poupou grana é verdade, mas eu tenho certeza que os candidatos sentiram falta dessas marcas.

A nova grande ferramenta é a rede social. Uns estão utilizando de forma criativa; o que a massa não gosta é a tal apelação, ou seja, aquele chamado ataque desesperado. Obviamente, não externo aqui onde houve, que partido, que candidato e nem sei em que cidade. Não acompanhei tão de perto a campanha na terra dos poetas, mas, pelo que sei, todos estão se pronunciando equilibradamente. Legal.

Isso é um detalhe fundamental, afinal, todos respiramos o mesmo ar, tomamos a mesma água, dividimos os mesmos espaços. Então, por que propagar que o Zezinho ou Joãozinho é um zero à esquerda? Feio isso, claro. O chamado "ataque" infundado precisa se extinguir. Eu penso assim, uma vez que sou um pacifista.

Desejo boa sorte a todos nessa reta final, então, "acelera Rubinho"! Vamos continuar mantendo a postura. O povo vai aplaudir! Beleza?

Direto da Serra Gaúcha, Oliveira Junior.

Mais artigos de @ Serra gaúcha - Por Oliveira Junior