Coluna: Geral

Crime brutal: Jogador de futebol mata transexual a pauladas em São Borja
22 de Junho de 2018 às 11:39
A transexual Thalia Costa Barboza, de 33 anos, foi encontrada morta no início da manhã desta quinta-feira, 21, no bairro do Passo, às margens do rio Uruguai, em São Borja.
A transexual Thalia Costa Barboza, de 33 anos, foi encontrada morta no início da manhã desta quinta-feira, 21, no bairro do Passo, às margens do rio Uruguai, em São Borja.

A transexual Thalia Costa Barboza, de 33 anos, foi encontrada morta no início da manhã desta quinta-feira, 21, no bairro do Passo, às margens do rio Uruguai, em São Borja. Ela foi morta a pauladas pelo jogador de futebol Douglas Gluszsazk Rodrigues, de 22 anos, que atuava pela Associação Esportiva São Borja, time que disputa a Segunda Divisão do Campeonato Gaúcho.

O acusado, que é natural de Canoas, foi preso em flagrante pouco tempo depois da localização do corpo e confessou o crime, porém não informou a motivação que está sendo investigada pela Polícia Civil.

O atleta foi identificado por meio de análise de câmeras de segurança que gravaram ele junto com a vítima. Documentos de Thalia e o carro dela foram encontrados próximo ao apartamento onde o jogador morava com outros colega de time. Uma toalha suja de sangue também foi apreendida no imóvel.

O crime, registrado como homicídio qualificado devido à forma cruel como Thalia foi morta, causou comoção em São Borja. A transexual era popular pela atuação em defesa da igualdade de gênero e por vender títulos de capitalização do Trilegal Tchê. 

Fonte: Rafael Nemitz.

Mais artigos de Geral